10/07/2013

Flores da Minha Infância



Há nas mais variadas coisas uma associação de memórias.

O cheiro da salsa que me transporta para o meu quintal, em dias de sol. A minha mãe a pedir-me para apanhar salsa para o almoço. Gatos a brincar no quintal. 

Primavera. O jardim da escola primária, as brincadeiras durante os intervalos.
As flores. Um ramo de papoilas que ofereci à professora Isabel.

Fica tudo interligado nas memórias.
Há músicas, aromas e sensações que ficam para sempre, tal como as pessoas e situações que nos marcam.
Memórias que se mantêm e de vez em quando despertam para nos maravilhar.


Sem comentários: