31/10/2013

Guirlandas de Halloween

A guirlanda é um sinal de boas-vindas e um símbolo de protecção, prosperidade e recomeço.
Aqui deixo algumas sugestões de guirlandas para o Halloween.









Do Samhain ao Halloween

O Halloween tem como origem o Samhain, que era a celebração celta da última colheita do ano, do fim do Verão e início do Inverno, que para eles era quando começava o Ano Novo.
Juntavam-se na noite de 31 de Outubro para um alegre banquete, iluminado por uma grande fogueira. Faziam oferendas aos Deuses e aos seus ancestrais, que nessa noite tinham mais facilidade em atravessar para o mundo dos vivos. 
Faziam-se adivinhações e previsões sobre o ano que aí vinha.
Em algumas tradições celtas os jovens corriam com tochas pelo limite das suas fazendas, como símbolo de protecção.
Os celtas não temiam a morte e aceitavam-na como algo necessário na vida.

Com a invasão dos Romanos e com as migrações ocorridas ao longo dos séculos, o povo Celta e os seus descendentes acabaram por adquirir outros hábitos, o que deixou a sua cultura camuflada em comemorações Católicas, como por exemplo o Samhain que coincide com o Dia de Todos os Santos. 
É possível que a Igreja Católica tenha tentado eliminar a festa pagã e revelar um lado negativo, de relação com o Diabo e energias negativas nessa celebração.

Um dos símbolos do Halloween é a abóbora iluminada, que tem como nome Jack o' lantern.
Um mito irlandês fala de um homem chamado Jack a quem apelidavam de avarento. Supostamente ele teria feito um pacto com o Diabo, segundo o qual não poderia ser recebido no Inferno quando morresse. Uma vez que também não foi permitida a sua passagem para o Céu, o Diabo mandou-o para a noite escura com carvão que ele acendeu dentro de um nabo esculpido, para lhe iluminar o caminho.
Esta história, porém, tem como base o costume dos celtas levarem para casa, já no final do banquete, uma brasa da fogueira dentro de um nabo oco, servindo de lanterna.

Na Irlanda e na Escócia as pessoas começaram as fazer as suas próprias versões de Jack o' lantern para afugentar os espíritos.

Crenças à parte, acho que é bom aproveitarmos todas as oportunidades para reunir amigos e familiares, partilhar momentos de felicidade e diversão e manter viva a nossa criança interior.

Assim sendo e para quem gosta de comemorar o Halloween, deixo algumas ideias giras como sugestão.













28/10/2013


"If  we could see the miracle of a single flower clearly, our whole life would change."

- Buda



27/10/2013

Sopa de Beterraba


Ingredientes:
  • 4 beterrabas de tamanho médio
  • 2 batatas de tamanho médio
  • 1 cebola grande
  • 1l de caldo de legumes
  • Sumo de meio limão
  • 150g de crème fraîche (caso não tenha, pode usar natas)
Preparação:
  • Comece por preparar o caldo de legumes.
  • Corte as beterrabas em fatias e as batatas e a cebola em bocados pequenos. Junte ao caldo e deixe cozer durante meia-hora.
  • Triture os legumes e adicione o sumo de limão e o crème fraîche.

Voilà!








19/10/2013

Das manhãs frias no aconchego do sofá. 
Um pequeno-almoço que pode ser demorado.
As pequenas coisas que cabem numa flor.
Onde os sonhos nascem e as memórias permanecem.




18/10/2013

Torta com Nutella

Foi a primeira vez que fiz uma torta doce e ficou no nº1 da lista de doces saborosos, fáceis e de rápida confecção.
A massa é mesmo muito simples de fazer e as possibilidades de recheio são muitas.
Desta vez escolhi chocolate Nutella, que combinou na perfeição.
Assim como a fiz num instante, também depressa desapareceu!


Ingredientes para a massa:
  • 6 ovos
  • 6 colheres (de sopa) de açúcar
  • 6 colheres (de sopa) de farinha
  • Raspa de limão ou de laranja ou uma colher (de chá) de essência de baunilha
Preparação:
  1. Comece por separar as claras das gemas. Bata muito bem as gemas com o açúcar.
  2. Adicione a raspa (de limão ou laranja) ou a essência de baunilha e misture bem.
  3. Bata as claras em castelo e adicione-as às gemas, alternadamente com a farinha, envolvendo sem bater.
  4. Unte com manteiga um tabuleiro largo e sem buraco e forre-o com papel vegetal. A massa deve cobrir o fundo todo da forma. Leve a massa ao forno pré-aquecido a 180º e deixe-a cozer durante cerca de 10 minutos. Estará pronta quando espetar um palito e esse sair seco.
  5. Quando tirar a torta do forno desenforme-a imediatamente em cima de um pano polvilhado com açúcar.
  6. Barre com o recheio escolhido e enrole-a com ajuda do pano.
Nota: É mais fácil barrar a torta e enrolá-a quando ainda está quente, assim como polvilhá-la com o açúcar.



12/10/2013

Bombocas

Não é que seja grande apreciadora de bombocas.
Mas aprecio memórias.
Saborear os momentos em que as boas memórias vêm à tona.
Como as idas com o meu avô à mercearia. Devia ter uns 5 ou 6 anos.
As bombocas guardam esses momentos.


11/10/2013


Há momentos para estarmos apenas connosco.
A introspecção é necessária.
O nosso tempo é necessário.
Mas também há momentos para partilhar.
A alegria partilhada é redobrada.
Dá gosto ter a mesa cheia, sorrisos, conversa, tempo e boa vontade.
Pasta de atum, risotto de cogumelos com vinho branco a acompanhar. Para finalizar, mousse de chocolate.
Assim recebemos alguns amigos para jantar.
No calor da sala de jantar, que disfarçou o frio que já se faz sentir lá fora.

Boa noite a todos.

07/10/2013

Go Go Gorillas

Uma iniciativa que deu cor à cidade durante o verão. 

Com o objectivo de angariar dinheiro para uma instituição de solidariedade social (a Break Charity) e uma fundação de protecção da vida selvagem (a Born Free), 53 gorilas foram pintados por artistas locais, expostos pela cidade durante o verão e leiloados no início deste mês.











Dos poucos que fotografei, deixo para último os meus dois preferidos!







06/10/2013

Sol

Pequeno-almoço no quintal.
Hoje o dia acordou bem-disposto.
Os dias têm outro sabor quando o sol nos surpreende por estes lados!


02/10/2013

Pesto com Pinhões, Manjericão e Rúcula

Este foi o nosso jantar. 
Decididamente vamos repetir esta receita mais vezes! Vale a pena experimentar.


Ingredientes: (para duas pessoas)
  • 300g a 500g de raviolis
  • 50g de pinhões
  • 50g de queijo parmesão
  • 15g de manjericão
  • 35g de rúcula selvagem
  • 1 dente de alho
  • 120ml de azeite
  • Sal
  • Pimenta preta moída
Preparação:
  1. Torre os pinhões numa frigideira sem adicionar qualquer gordura, ou no forno, até adquirirem cor. 
  2. Num copo de mistura coloque a rúcula, o manjericão, o queijo, o alho, os pinhões torrados (reserve alguns para o fim), uma pitada de sal e a pimenta. Triture tudo e misture o azeite.
  3. Em água a ferver com uma pitada de sal, coza os raviolis durante cerca de 5 minutos. 
  4. Escorra os raviolis e sirva-os com o pesto.
  5. Decore com parmesão e pinhões.
Bom apetite!


01/10/2013

Quando pequenas coisas nos deixam felizes...


...tal como encontrar este pacote de bolachas! As saudades que eu tinha de devorar aqueles pacotes enormes de bolachas com chocolate, à venda em vários supermercados a cerca de 1€.