31/12/2013

Feliz Ano Novo!




30/12/2013

Época Prolongada de Festas




Entre o Natal e a Passagem de Ano, o aniversário do Ricardo e quatro dias sem trabalho foram a desculpa perfeita para irmos a voar para Portugal.

O Natal foi passado cá, com um divertidíssimo jogo do amigo secreto através do skype.

No aniversário dele estivemos rodeados por quem devíamos estar.
Foram quatro dias especiais e as horas em viagem valeram bem a pena.


22/12/2013

Momentos


Pequenos momentos que brilham em consonância com os efeitos natalícios.
A Felicidade num chocolate. 
Um presente de Natal, que se abre quando nós queremos.
Porque Natal é Amor, Vida, União.
A Felicidade é agora.
E o Amor só consegue ver Eternidade.


20/12/2013

Rosas

Dia de folga .
Apesar do frio, o sol brilhou.
Não sei se estou a habituar-me ao clima inglês, ou se este inverno tenho visto mais sol do que no ano passado.
Pelo menos não tenho sentido a tendência depressiva de dias cinzentos.

Por casa, retoquei alguns pormenores da decoração.
Rosas por todo o lado... na sala, no quarto, até na casa-de-banho!



Fotografias de Sebastião Salgado.

A minha "mesa" de cabeceira.


19/12/2013

O Pai Natal Secreto



Há cerca de cinco anos que a minha família deixou de oferecer presentes a todos os familiares, às vezes comprados em cima da hora e sem sabermos o que oferecer, mais por ser um hábito e porque podia parecer mal não oferecer nada.

Começámos a fazer um sorteio, no qual calha apenas uma pessoa a cada membro da família, a quem oferecemos um presente no Natal.
Este ano o sorteio foi feito em Março!... o que nos deu muito tempo para pensar no melhor presente, especial, barato e de preferência criado por nós (quando é possível e a criatividade ajuda).

Às vezes são presentes mesmo simples, no entanto com alguma piada.
As coincidências que vemos de ano para ano são engraçadas.

No momento da abertura das prendas, que é quando dá para juntar a família toda - incluindo nós deste lado através do skype - alguém começa por descrever quem lhe calhou, até adivinharmos e ser dada a prenda a essa pessoa, que será a próxima a descrever quem lhe calhou.
A atenção é dada a um de cada vez.
Esse momento prolonga-se por entre piadas e risos na tentativa de se adivinhar quem calhou a quem, especialmente quando alguém tem que oferecer um presente a si próprio!


17/12/2013

Happy Family


"Melhor do que todos os presentes por baixo da árvore de Natal é a presença de uma família feliz."

 - Autor desconhecido


16/12/2013

O Presente de Natal da minha vida

Vai ser este, para sempre.
Por muito tempo que passe, olho sempre para esta boneca como o presente de Natal mais especial.
Eu tinha 5 ou 6 anos.
Lembro-me de a minha mãe andar a costurar, da minha curiosidade e de ela conseguir que eu não percebesse o que era.
No Natal surpreendeu-me com esta boneca. 
A esta memória juntam-se outras que não sei se foram no mesmo ano.
Um emaranhado de luzes, escuridão, um brinquedo que acendia uma luz no escuro, a minha tia e a minha mãe a convencerem-me de que o Pai Natal tinha ido deixar os presentes. A minha tentativa de o ver. A família reunida e tudo tão simples e mágico.


13/12/2013

Das memórias contidas nas músicas


Esta é uma das músicas.
Faz-me lembrar o Natal de 1999.
Faz-me lembrar quando o meu pai participou no programa Ri-te Ri-te que passou na tv nesse Natal, e no qual me lembro de ouvir esta música.
Há muitas músicas que eternizam acontecimentos na nossa vida, momentos, sensações.

11/12/2013

Na cozinha


Hoje eu e o Ricardo invertemos os nossos hábitos na cozinha e o resultado foi este:

um korma de galinha com arroz basmati e naan bread a acompanhar, feito por mim, e uma tarte de maçã feita por ele.










10/12/2013

Chá de Gengibre


Nesta época propícia a constipações, deixo aqui uma dica que ajuda bastante.
Eu que não gosto de tomar medicamentos, o que me vale mesmo é este chá e uns sumos de laranja!

Descasco um bocado de gengibre, corto-o em bocadinhos e ponho-o num tacho com água ao lume, juntamente com a casca de meio limão (sem a parte branca que amarga). Deixo ferver alguns minutos, desligo o fogão e deixo o chá repousar durante 15 minutos. Na caneca adiciono uma colher me mel.

Quanto mais forte, mais picante fica, o que ajuda no caso das dores de garganta.
O melhor é bebermos o chá quente quando nos deitamos.



Bolo de Limão com Sementes de Papoila




Vi esta receita no "às nove no meu blog" e ainda bem que experimentei fazê-la!
Que bem que acompanhou o meu chá.

Ingredientes para o bolo:
  • 2 chávenas de farinha sem fermento
  • 1 chávena de açúcar amarelo
  • 150g de manteiga 
  • 4 colheres de sopa de leite
  • 4 ovos
  • 1colher de chá de essência de baunilha
  • 1 colher de chá de fermento
  • Raspas de 2 limões
  • 4 colheres de sopa de sementes de papoila
Ingredientes para a calda:
  • Sumo de 2 limões
  • 1/2 chávena de açúcar amarelo
Preparação:
  1. Bata os ovos inteiros e junte-lhes o leite morno e a essência de baunilha.
  2. Noutro recipiente misture bem a farinha, o açúcar, o fermento, as raspas de limão e as sementes de papoila.
  3. Amoleça a manteiga e alternadamente, junte os ingredientes secos e a manteiga aos ovos, batendo bem.
  4. Leve a massa ao forno pré-aquecido a 180º, numa forma de bolo inglês, untada e polvilhada com farinha, durante cerca de 40 minutos.
  5. Faça a calda.
  6. Depois de retirar o bolo do forno deixe-o arrefecer um pouco e regue-o com a calda.




08/12/2013

Decoração de Natal

As flores, a decoração prateada como gostamos, os pormenores que marcam a entrada na época natalícia, as luzes e os brilhos, tal como o frio que pede lareiras acesas.
Por aqui ainda não nevou, mas deve estar para breve.






União


Aqueles com quem podemos contar, devem estar presentes nos momentos felizes mas também nos momentos difíceis.
Assim deve ser a família: unida, aconteça o que acontecer.

Por isso marquei um voo à pressa, para estar ao lado do meu pai quando ele pôs o pacemaker.
Foi um momento difícil. A cirurgia costuma ser simples mas teve uma pequena complicação que lhe provocou uma subida da tensão arterial, mas o mais difícil foi a parte emocional.

No dia seguinte à cirurgia ele teve alta. Durante um mês os cuidados são muitos, pois não pode usar o braço esquerdo e tem uma cicatriz a sarar. 
Apesar de já sabermos isso, só com o dia-a-dia é que nos apercebemos dos pequenos pormenores que significam esse cuidado necessário. 

No dia em que ele teve alta, eu e a minha irmã decorámos a árvore de Natal. 
Foi um momento muito especial.

Durante uma semana fiz tudo o que pude pelo conforto do meu pai. 
Durante uma semana a única coisa que queria era que ele recuperasse e voltasse a ter a boa-disposição habitual. Quando estamos habituados a 80, não é fácil ver apenas 8.
Depois, tive que voltar a Inglaterra, à minha casa, ao meu trabalho.

Consegui vir mais descansada. O pior já passou. 
É mesmo importante estarmos presentes.